Quando chamar o veterinário

Algumas vezes, a abordagem "aguardar e observar" é melhor. Outras vezes, o tratamento simplesmente não pode esperar - a vida de seu cão pode estar por um fio. Nesse momento é importante permanecer calmo, faça o que puder para controlar a situação, aplique primeiros socorros conforme necessário e leve-o ao veterinário o mais rápida e seguramente possível. Há vezes em que uma chamada ao veterinário - ou uma viagem direto a clínica veterinária - é uma necesidade imediata.

Clique nas abas abaixo para saber mais.

Situações de emergência

Se seu cão mostrar qualquer um desses sinais, não espere para levá-lo ao veterinário. Esperar, mesmo que seja por pouco tempo, pode ser fatal.

  • hemorragia severa, incluindo qualquer ferida aberta ou sangramento do nariz, boca, orelhas ou qualquer outra abertura do corpo
  • dificuldade de respirar, deglutição difícil, em pé, ou andando, prolongado ou freqüente ofegar, vacilante ou marcha descordenada
  • fraturas ou deslocamentos; se você suspeitar de um osso quebrado, não tente encontrar a fratura ou ajustá-la por conta própria; deixe que um profissional cuide disso
  • perda de consciência
  • temperatura acima de 39,5°C (tirada com um termômetro retal)
  • convulsão, eletrocussão, paralisia, choque ou espirros permanentes
  • trauma bruto, incluindo atropelamento por carro ou ficar preso em portas ou maquinário, mesmo se não houver grave dano aparente; esses tipos de acidentes podem causar hemorragia interna ou ferimentos que somente o exame veterinário pode detectar

Sinais de alerta de doença em cães

Um cão que está indisposto faz tudo para convencer seu dono de que está bem. Isso vem de milhares de anos de instinto. No meio selvagem, um animal obviamente doente ou fraco (mesmo um predador) é tão bom quanto o sadio. Mesmo que ele não tenha que se preocupar muito com isso, o instinto de seu cão ainda lhe diz para ocultar quaisquer sinais de doença. Você precisará de um olho clínico e boas habilidades de observação para perceber alguma das pistas mais sutis. Claro, quanto mais você conhecer seu cão, mais fácil será.

Algumas das coisas a procurar são básicas: o modo que seu cão olha, age, come e bebe. Por exemplo, pode parecer que ele ganhou peso, mesmo se seu apetite não mudou muito, ou como se estivesse perdendo peso, mesmo se estiver comendo mais. Uma alteração de 10% no peso, que poderia ser tão pouco quanto 1/2 kg em um cão pequeno, é algo a levar à atenção de seu veterinário.

Normalmente, sabemos que nosso cão está se sentindo bem quando se atira na comida. Não é estranho, contudo, se ele pular uma refeição ou duas, especialmente em dias quentes.

Isso é algo com o que se preocupar. Se seu cão torcer o nariz para a comida por mais de dois dias, ligue imediatamente para seu veterinário. Algumas doenças e medicamentos fazem com que os cães desenvolvam hábitos alimentares que estão evidentemente fora do comum para eles.

Um cão que nunca foi um ladrão de comida e de repente começa a se aventurar na lata de lixo ou roubar comida da mesa está dizendo a você que precisa de um exame geral ou um ajuste em sua medicação.

Um cão que começa a beber muita água pode estar desenvolvendo diabetes ou doença dos rins. Você pode não perceber o consumo extra de água facilmente, mas deve poder perceber o aumento na quantidade de urina. Ele estará produzindo quantidades muito maiores de urina e terá que sair com mais freqüência.

Ele também pode começar a ter acidentes em casa. Ele não quer brincar, nem mesmo seu jogo favorito de pegar a bola de tênis. Agora, algumas vezes a letargia pode ser atribuída a um dia quente, a ficar dolorido após uma longa caminhada extra, ou simplesmente por se sentir mal-humorado.

Se isso continuar por mais de dois dias, contudo, fale com seu veterinário. Um sinal familiar e não tão sutil de enfermidade é o vômito. O vômito é menos dramático no mundo canino do que no nosso, e os cães vomitam deliberadamente para se livrar de algo que não é bom para eles.

O vômito brando ocasional normalmente não é nada com o que se preocupar. Mas se seu cão vomitar freqüentemente ou várias vezes seguidas, tiver febre, parecer deprimido ou com dor, ou tiver sangue no vômito ou este for forçado, você deve ligar imediatamente para o veterinário.

Por mais desagradável que pareça, as fezes do seu cão são uma pista de sua saúde. As fezes de um cão saudável são pequenas, firmes e úmidas. Fezes secas e duras que fazem seu cão se esforçar na eliminação podem ser um sinal de que seu cão não está bebendo água o suficiente, ou pode ser uma dica de outro problema alimentar ou de saúde.

Segmentos riscados em formato de arroz nas fezes indicam vermes. Não é incomum que ocasionalmente as fezes sejam moles ou líquidas ou contenham muco ou até mesmo uma mancha de sangue. Porém diarréia, esforço, ou fezes mucosas ou tingidas de sangue que duram mais que dois dias devem levar a uma visita ao veterinário.

Se o problema de eliminação vier acompanhado de outros sinais - febre, vômito, letargia, perda de apetite, diarréia hemorrágica - ligue imediatamente para o veterinário.

Assistência médica preventiva para cães

A medicina veterinária preventiva pode identificar problemas antes que se tornem graves, economizando tempo e dinheiro.

Como funciona a medicina preventiva? É bem parecido com cuidar de seu carro, na realidade. Você verifica rotineiramente o óleo e a pressão do ar nos pneus e leva o carro para manutenção regularmente.

Fazendo a mesma coisa com seu cão semanalmente e agendando um exame veterinário mensal e as vacinas - você pode extrair os problemas de saúde de seu amigo e até mesmo prolongar a vida de seu cão.

Quando você leva seu cão em cada mês para um exame no veterinário, ele não apenas lhe dá algumas olhadas e o manda para casa. Ele faz um exame completo: apalpando o corpo para ter certeza de que todos os órgãos internos parecem normais e não há inchaços ou protuberâncias preocupantes; verificando a condição dos olhos e orelhas; ouvindo o coração e pulmões; verificando o peso e tirando a temperatura.

Como os cães envelhecem de modo diferente das pessoas, esse exame físico mensal e um exame laboratorial anual junto com as vacinas nescessárias é comparável a um exame físico seu a cada 2 ou 3 anos.

Isso é especialmente importante se seu cão é filhote ou de meia idade ou até mais velho, pois dá ao veterinário chance de encontrar e tratar problemas de saúde antes que se tornem graves.

Como evitar o aparecimento de doenças

Os sinais a seguir de doença podem indicar problemas potencialmente graves. Se você perceber qualquer um desses sintomas, deve ligar imediatamente para seu veterinário e marcar uma consulta.

  • ele parece cansado ou preguiçoso
  • tem dificuldade em urinar ou está urinando mais que o normal
  • está arrastando ou correndo com o traseiro no chão; ele pode ter vermes, suas glândulas anais podem estar bloqueadas, ou pode ter doença de rins ou diabetes
  • está bebendo mais água que o normal
  • não quer comer e perde mais de duas refeições
  • come muito mas está perdendo peso
  • está babando demais; pode estar com problema de dentes ou gengivas, ou pode ter engolido algo venenoso
  • suas gengivas estão vermelhas ou inchadas
  • seus olhos estão embaçados ou vermelhos, está entortando os olhos ou tem muita secreção no olho
  • está ofegante ou com respiração curta
  • demonstra medo ou choraminga quando é tocado
  • tem algum tipo de inchaço em seu corpo
  • vomita, tem ânsia, espirra ou tosse repetidamente
  • sua pelagem está dura ou opaca
  • não é esterilizado e tem corrimento vaginal
  • tosse ou vomita com sangue
  • Tem febre

Os sinais a seguir de doença podem indicar problemas muito graves. Se você perceber qualquer um dos sintomas abaixo relacionados, leve seu cão ao médico imediatamente.

  • ele está desidratado; pegue a pele atrás de seu pescoço, se ela não retornar rapidamente ao lugar, ele pode estar desidratado; outro sinal de desidratação são as gengivas secas ou pegajosas
  • suas gengivas estão pálidas, brancas ou azuis
  • não consegue urinar
  • tem desmaios ou colapsos
  • tem ataque ou convulsão
  • fica superaquecido
  • seu abdômen fica inchado; ele pode ter uma torção gástrica (uma torção em seu estômago), tumor mamário, doença cardíaca ou hepática, peritonite (inflamação do revestimento abdominal) ou piometra (infecção uterina)
  • não consegue usar suas pernas traseiras