Perdi o meu Amigo

Esse é o tipo de momento que só sabe o que é quem já passou por ele. Nós, muitas vezes, temos certa vergonha de explicitar essa dor, pois quem ainda não passou por ela não consegue imaginar.

A gente acaba passando por doido, exagerado...

E por causa disso, a situação fica pior ainda. Como falar para a outra pessoa que está do seu lado no trabalho que você está em frangalhos, sem a menor condição de trabalhar, porque seu bicho de estimação morreu?

Se o cara tem um pet, é mais fácil de compreender. Mas muitas vezes a gente acaba sofrendo em silêncio, sentindo um vazio no peito horrível! E quando a gente só tinha aquele animal então... Aí é mais complicado ainda!

Com a perda, a gente é que fica carente deles. E cada vez que a gente olha para os cantos da casa e não os vê... Tristeza total! É aqui que estou tentando chegar!

Muitas vezes os melhores donos que já conheci se privam do direito de ter outro animal por causa da dor tamanha que tiveram ao perder um.

Um conselho de amigo que tenho a dar é que deixem a poeira baixar, mas depois dêem uma olhadinha para entender o lado bom de ter um animal. As alegrias, os carinhos gratuitos, as artes, o companheirismo... É muito gratificante!

Dêem uma olhada nos sites de adoção, leiam depoimentos de pessoas que adotaram animais ou saiam à procura de comprar a raça que vocês desejam, mas não deixem de conviver com eles.

Comprovadamente, eles fazem bem a saúde.

A única coisa ruim é que eles podiam viver mais tempo com a gente, mas...

O lado legal de pegar outro animal é que no início, você faz mil comparações e quase que como uma providência divina o outro que chega é bem diferente daquele que perdemos.

Esta é mais uma maneira de sabermos que não é uma substituição. Aquele bichinho que se foi vai sempre estar guardado no nosso coração. Mas este que chega vai ganhando espaço e volta a encher esse mesmo coração, antes vazio de tanta tristeza, de muito amor e alegria. Pense nisso!