DOENÇA RENAL CRONICA

Doença Renal Crônica.

Um problema em silêncio, quando ocorre pode ser tarde demais.
O que é a Doença Renal Crônica ?

A doença renal crônica é uma síndrome comum nas populações caninas e felinas, sobretudo em idade avançada. Atinge os rins e pode ter várias causas: doenças congênitas (displasia renal, rim policístico), problema vascular (infartos, hematomas), infecções, intoxicações, alterações metabólicas, doenças imunomediadas ou autoimunes, neoplasia ou parasitas.Incidências e conseqüências.

A doença renal crônica manifesta-se principalmente em cães idosos. Um estudo publicado em cães mostra que a prevalência de doença renal crônica em cães entre 7 a 10 anos era de 12 casos em 1000, e em cães acima de 15 anos, há um aumento para 57 casos em 1000 cães atendidos no hospital.
A doença renal crônica é uma doença progressiva, lenta, que leva a uma degeneração dos rins cuja funcionalidade fica reduzida, determinando uma perda progressiva da funcionalidade.Sintomas.

Existem diferentes sintomas que podem ocorrer na doença renal crônica: o aumento da sede com uma produção abundante de urina, aparecimento de vômitos, fezes amolecidas, perda de apetite, emagrecimento, depressão, desidratação, pelos opacos e oleosos.O primeiro tratamento é a prevenção.

Se a doença for diagnosticada somente em estado avançado, as opções terapêuticas que podem ser usadas, infelizmente, são reduzidas ou inexistentes. Se, por outro lado, o diagnóstico for precoce, o veterinário pode agir com eficácia, tanto através de terapias farmacológicas quanto através da nutrição.
Se o seu cão apresentar pelo menos um dos sintomas descritos, recomenda-se procurar um médico veterinário para avaliar a presença desta doença ou até limitar sua progressão.
A doença renal crônica é uma doença que não deve ser negligenciada, sobretudo quando seu amigo de quatro patas entrar na “terceira idade”, após os 7 anos. Portanto, para uma prevenção saudável, devem ser feitas avaliações em indivíduos com idades a partir de 4-5 anos.
cane

Como prevenir?

Submetendo os indivíduos a controle clínico e laboratorial pelo menos uma vez ao ano, após os 5 anos de idade.

Como tratar?

Qualquer que seja a causa e o estágio avaliado, a alimentação tem importância fundamental para melhorar o estado de nutrição, corrigir as alterações eletrolíticas e evitar carências de vitaminas.
Atualmente, as dietas utilizadas para cães com doença renal crônica são caracterizadas por um conteúdo restrito de proteínas de elevado valor biológico, fósforo reduzido, sódio reduzido, enriquecimento com vitaminas do complexo B, elevado conteúdo calórico e enriquecimento com potássio. O enriquecimento com ácidos graxos Omega 3 melhora também a filtração glomerular e a fibrose renal.
Podem ser utilizadas várias terapias farmacológicas, porém, o alimento tem um papel fundamental no prolongamento da vida dos cães, melhorando o estado de saúde.
São especialmente indicados alimentos muito palatáveis, pois estes cães estão com o paladar e o olfato prejudicados, e, é fundamental que consigam alimentar-se regularmente.
000webhost logo